Reunião do ECOFIN dominada pela crise dos mercados financeiros

Os ministros das Finanças da União Europeia, reunidos no Porto, mandataram esta sexta-feira o Comité Económico Financeiro (CEF) para analisar formas de aumentar a transparência dos instrumentos e instituições financeiros e melhorar os processos de gestão de risco, incluindo o risco de liquidez.
Falando em conferência de imprensa no final da primeira sessão de trabalho do Ecofin, Teixeira dos Santos adiantou que o CEF irá também «estudar atentamente o papel das agências de rating».
Segundo adiantou, a análise do CEF deverá arrancar «de imediato», contando-se que em Outubro, no próximo Ecofin, «haja já algum feedback desse trabalho, ainda que não finalizado».
Segundo acrescentou o comissário europeu do Mercado Interno e Serviços, Charlie McCreevy, o CEF foi mandatado «para rever o enquadramento de supervisão e, designadamente, de transparência dos produtos financeiros complexos através dos quais se efectuam operações financeiras».
«Teremos que estar abertos às soluções que sejam necessárias concretizar, embora nem tudo se possa resolver à custa de mais regulação», afirmou, garantindo que «se da análise que o CEF venha a efectuar resultar a necessidade de medidas regulatórias adicionais estas virão, concerteza, a ser adoptadas».
Questionado sobre a possibilidade de vir a ser criada uma autoridade europeia de supervisão única, McCreevy garantiu que «a Comissão não está a pensar nisso» e que tal «não seria, até, de todo, desejável».
«O que podemos fazer é melhorar a supervisão», frisou.

Fonte: Diário Digital

Compartilhar

Leave a Reply