IRN privilegia farmácia

Em vez de resolver os gravissimos problemas que afetam o seu funcionamento, o IRN anda para aí a celebrar protocolos com  sociedades unipessoais, para obter descontos nos medicamentos e nas perfumarias para os seus funcionários.

Quando procurávamos novidades acerca do funcionamento dos serviços encontramos esta novidade: um protocolo com uma sociedade privada, que a privilegia, por relação a todos os seus concorrentes.

O que vem a ser isto? Ao que chegamos…

Já sabiamos que este tipo de postura é comum e generalizado na administração pública na contratação dos advogados. Contratam-se, normalmente os amigos ou quem exerce influências, razão pela qual a MRA, por uma questão de higiene cívica, se recusa a prestar serviços ao Estado ou a quaisquer entidades públicas.

Mas já chegamos às farmácias…

Compartilhar

Leave a Reply