Condições excelentes para o investimento estrangeiro

As negociações entre o governo português, a União Europeia, o Fundo Monetário Internacional e o Banco Central Europeu conduziram a um entendimento que transforma o país numa espécie de protetorado, cujo destino próximo foi já moldado pelos credores.
O essencial desses entendimentos pode ser consultado, em língua portuguesa, no site Aventar, não se conhecendo ainda uma versão oficial.
Para além de uma subida brutal dos impostos, perspetivam-se reduções da alocação das receitas a despesas sociais e de saúde.
A legislação do trabalho será modificada a breve prazo, no sentido de serem facilitados os despedimentos e as perspetivas de aumento dos salários, que são os mais baixos da Europa, são nulas, nos próximos anos.
Portugal é apontado como o único país que não crescerá em 2011, o que, apesar da carga fiscal, o torna especialmente atrativo para o investimento estrangeiro.
Com um exército de desempregados e os preços do imobiliário a bater no fundo, Portugal tem condições excecionais para ser usado como plataforma de países em vias desenvolvimento que queiram entrar no mercado europeu.
Para além da existência de diversos programas que incentivam a criação de emprego, isentando as empresas de diversos encargos, não há nenhuma limitação ao investimento estrangeiro.
Uma sociedade pode ser criada e tornada operacional no próprio dia e os espaços disponiveis para instalação existem para todos os gostos e todos os projectos.
Para além de tudo isso, Portugal é um pequeno país como o melhor clima e a melhor culinária da Europa. Tem um razoável sistema de saúde e uma rede de escolas de qualidade, que permitem às famílias uma educação de primeiro mundo.
A grande dificuldade que os investidores estrangeiros terão de enfrentar é a do crédito. Apesar da injeção de mais de 40.000 milhões de euros que o Estado vai fazer no sistema bancário, não é previsivel ter crédito fácil no curto prazo. Mas quem dispuser de recursos financeiros tem oportunidades excelentes de negócio.
A MRA presta apoio jurídico aos investidores, nomeadamente no domínio da imigração.

Mais informação

Compartilhar

Leave a Reply