China considera que a recusa de venda das fábricas da Airbus a Pequim tem causas políticas

A China considera que a recusa de venda das unidades industriais da Airbus à AVIC I teve causas políticas motivadas pela desconfiança europeia.
“A maior dificuldade sempre foi convencer a Airbus e os governos estrangeiros de que o desenvolvimento da aviação chinesa não é uma ameaça para a sociedade internacional”, disse Lin, citada pela Lusa, explicando o falhanço da proposta chinesa de compra de seis fábricas europeias que a Airbus quer vender para reduzir custos.

Fonte: Diário Económico

Leave a Reply