Archive for the ‘biocombustíveis’ Category

Novas regras de controlo de qualidade dos carburantes e misturas de biocombustíveis

domingo, junho 1st, 2008

Decreto-Lei n.º 89/2008, D.R. n.º 104, Série I de 2008-05-30
Ministério da Economia e da Inovação
Estabelece as normas referentes às especificações técnicas aplicáveis ao propano, butano, GPL auto, gasolinas, petróleos, gasóleos rodoviários, gasóleo colorido e marcado, gasóleo de aquecimento e fuelóleos, definindo as regras para o controlo de qualidade dos carburantes rodoviários e as condições para a comercialização de misturas de biocombustíveis com gasolina e gasóleo em percentagens superiores a 5 %. Procede à primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 62/2006, de 21 de Março, e revoga os Decretos-Leis n.os 235/2004, de 16 de Dezembro, e 186/99, de 31 de Maio.

Brasil aumenta exportação de automóveis flex

quarta-feira, maio 28th, 2008

Perto de atingir a marca de 6 milhões de unidades vendidas, o equivalente a mais de 20% da frota de automóveis e comerciais leves, os carros flex transformaram a matriz energética do País, fazendo com que a energia gerada a partir da cana-de-açúcar superasse a tradicional energia hidráulica e a eletricidade. A tecnologia nacional tem atraído interesses internacionais, apesar dos recentes ataques ao biocombustível.

A General Motors tem nove engenheiros brasileiros trabalhando na matriz, nos Estados Unidos, no aperfeiçoamento dos veículos flexíveis locais. Em sua recente passagem pelo Brasil, a chanceler alemã Angela Merkel admitiu a possibilidade de ter carros a etanol na Alemanha. França e Suécia já produzem automóveis com motores importados da filial do Rio de Janeiro da PSA Peugeot Citröen.

O Brasil é o único país onde os carros rodam com 100% de álcool, além de ter 25% do produto adicionado à gasolina. Nos EUA e na Europa, os carros flex utilizam 15% de gasolina e 85% de etanol, proveniente do milho, beterraba e grãos. Outros países adicionam à gasolina entre 3% a 20% de etanol para reduzir a emissão de poluentes e a dependência do petróleo.

Fonte: Apex

Novas regras relativas à incorporação de biocombustíveis nos combustiveis fósseis

quinta-feira, fevereiro 7th, 2008

A Resolução do Conselho de Ministros n.º 21/2008, D.R. n.º 25, Série I de 2008-02-05Presidência do Conselho de Ministros – aprova a estratégia para o cumprimento das metas nacionais de incorporação de biocombustíveis nos combustíveis fósseis.

Um diploma a ler muito atentamente, até porque está muito mal escrito…

Governo estabelece metas para incorporação de biocombustíveis

sexta-feira, janeiro 18th, 2008

Campo de girassóis, cujo óleo é biocombustível

O Conselho de Ministros de 17 de Janeiro aprovou uma Resolução que estabelece as medidas para o cumprimento das metas nacionais de incorporação de combustíveis com origem em fontes renováveis (biocombustíveis) nos combustíveis fósseis (petróleo, gás natural e outros). Assim, antecipa-se o objectivo de incorporação de biocombustíveis nos combustíveis fósseis que passa de 5,75% para 10%, em 2010.

Fonte: Portal do Governo

Publicadas as regras de isenção fiscal para os biocombustíveis

sexta-feira, dezembro 7th, 2007

Foi publicada a Portaria n.º 1554-A/2007, D.R. n.º 236, Série I, Suplemento de 2007-12-07Ministérios das Finanças e da Administração Pública, do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, da Economia e da Inovação, da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, e das Obras Públicas, Transportes e Comunicações – que fixa as regras para atribuição de quotas de isenção do imposto sobre produtos petrolíferos e energéticos (ISP). Revoga a Portaria n.º 1391-A/2006, de 12 de Dezembro.
Os prazos de candidatura são muito curtos, esgotando-se em 60 dias ou a 31 de Janeiro de 2008 no que se refere ao etanol para adição à gasolina.
Numa primeira leitura, anotamos que o diploma continua a ser fortemente restritivo da introdução de biocombustiveis no mercado e, ainda mais, da possibilidade de os agricultores se dedicarem à produção de biocombustíveis.

Multinacionais com dificuldade em entrar no mercado do etanol brasileiro

quinta-feira, setembro 13th, 2007

Empresas multinacionais do ramo de biocombustíveis com sede no Estados Unidos estão tendo dificuldade de entrar no mercado brasileiro por causa da relutância de famílias proprietárias de vastas plantações em vender suas terras, de acordo com reportagem na edição desta segunda-feira do The Wall Street Journal.

“Um punhado de potenciais investidores” foram ao Brasil, “inclusive gigantes de commodities, de fundos de hedge e empresas do ramo de energia”, diz o jornal americano. “Até os fundadores da Google Inc. vieram dar uma olhada”. Mas “estão se chocando com uma realidade concreta: famílias como a do Sr. Junqueira Franco, que controlam os recursos canavieiros há décadas, até séculos. Muitas não querem vender, outras estão pedindo preços estratosféricos por operações cheias de problemas.”

Fonte: Portugal Digital

Galp e Petrobras preparam aliança nos biocombustíveis

quarta-feira, julho 4th, 2007
A Galp Energía e a Petrobras assinarão, hoje, um acordo para criar uma empresa de risco compartilhado para a produção e distribuição de biocombustíveis. Uma fonte da Galp informou, ontem, que o acordo será selado ao mesmo tempo que acontece a Reunião de Cúpula da União Européia-Brasil, que reunirá o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com autoridades comunitárias, lideradas pelo presidente da Comissão, José Manuel Durão Barroso.
O princípio de acordo estabelece que o início da produção será em 2010, estimando um investimento de cerca de 200 milhões de euros. O projecto prevê a produção de 600.000 toneladas de biocombustíveis, das quais a metade seria exportado a países europeus.
Fonte: INTELLSTEPS

Portugal-Brasil-UE: O triângulo euro-lusófono dos biocombustíveis

quarta-feira, julho 4th, 2007
Portugal pretende convidar o Brasil, maior país da América do Sul, para participar de um selecto grupo de parceiros estratégicos da União Européia (UE) quando promover, hoje, a primeira reunião como presidente do bloco. O encontro deverá permitir que o Brasil se junte a nações como os Estados Unidos, Rússia e China, em 2008, como parceiro dos 27 países da UE.O encontro, que reúne o presidente da Comissão Européia, José Manuel Barroso, o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e outros líderes, sinaliza uma posição de mais prestígio para a América Latina na política exterior da UE, até agora ofuscada pelo Leste Europeu. “O Brasil pode servir como uma importante alavanca para aprofundar os laços entre a UE a América Latina”, disse o ministro do Exterior de Portugal, Luis Amado. “É umas das economias emergentes do mundo, com considerável poder de negociação em vários setores.”
Fonte: INTELLSTEPS

Encontro luso-brasileiro sobre biocombustíveis

quarta-feira, maio 23rd, 2007
O 1.º Encontro Luso-brasileiro de Negócios em Biocombustíveis, (www.wysonline.com.br), organizado na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), terá lugar nos dias 20 e 21 de junho, em Curitiba, promovido pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-brasileira (CCILB) e pela WYS International Business.

Qualidade, Ambiente e Biocombustiveis na agenda das reuniões com parceiros

domingo, abril 29th, 2007
Os temas da Qualidade, com relevo para as exigências da Marcação CE, do Ambiente, tomando em especial consideração o mercado das quotas de CO2 e o mercado imobiliário rural e dos Biocombustiveis, considerando especialmente as novas perspectivas do agro-negócio, estiveram presentes em todas as conversações mantidas no Brasil, na ronda que habitualmente fazemos com os nossos parceiros.
Miguel Reis visitou a Câmara de Comércio Brasil Portugal do Ceará e participou na assembleia geral da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil .

Vencedores das isenções no biocombustivel

sbado, fevereiro 10th, 2007

O Governo anunciou quem são os vencedores das isenções de IPP nos biocombustiveis.

A notícia está no Portal do Governo.
Das 205 000 toneladas apenas 4973 toneladas têm origem em produção agrícola nacional.