Ações para a defesa de investidores do BES

As sociedades de advogados que integram o Consórcio para a Defesa dos Investidores do BES começaram a instaurar ações visando o ressarcimento dos prejuízos emergentes de investimentos  em papel comercial.

Nas situações em que foram constituídas provisões para o pagamento aos clientes que fizeram aplicações aos balcões do Banco Espírito Santo, defendem os advogados que esses recursos não podem ser destinados a outro fim que não seja o ressarcimento dos investidores, pelo que pedem a condenação solidária do BES, do Novo Banco e do Fundo de Resolução, como único acionista deste,  no pagamento do montante investido e de indemnização por incumprimento.

Mais informações

Compartilhar

Leave a Reply