A CRISE CONTINUA…

Os grandes problemas da justiça portuguesa não estão nas leis mas na sua aplicação. Por isso mesmo eles não serão resolvidos, essencialmente, com alterações legislativas.
O que é preciso mudar – e mudar radicalmente – é o próprio sistema administrativo da administração da justiça e a postura dos diversos operadores judiciários.
Mexer no mapa judiciário ou no estatuto das magistraturas em aspectos que não sejam essenciais é uma asneira que nada resolverá e que, pelo contrário, ainda acentuará mais a crise.
Essa é a opinião de Miguel Reis, no blog A Falência da Justiça, a propósito do debate em torno do Pacto.
Compartilhar

Leave a Reply