Vice-presidente do Santander condenado a oito meses de prisão e inibido de trabalhar na banca

Alfredo SáenzAlfredo Sáenz, vice-presidente e conselheiro delegado do Banco Santander, foi condenado pelo Supremo Tribunal espanhol a oito meses de prisão, multa e inibição de exercer qualquer cargo no sector devido a um processo de fraude que remonta a 1994, altura em que o banqueiro era presidente do Banesto, noticia hoje o El Mundo

Sáenz terá na altura apresentado uma queixa por fraude e ocultação de bens contra quatro empresários “sabendo que eram inocentes”, refere o jornal. Segundo apurou a justiça espanhola, a “falsa” acusação foi accionada para pressionar a cobrança de uma dívida de 3,8 milhões de euros contraída no Banesto por uma empresa, na qual aqueles executivos detinham uma posição minoritária, e resultou na sua detenção durante vários dias.

A sentença hoje antecipada pelo jornal espanhol terá sido decidida em Dezembro e será divulgada oficialmente nos próximos dias, implicando a saída imediata do cargo do número dois do Santander.

MRA Alliance

Leave a Reply