Venezuela: Ex-ministro da Defesa apoiante de Chávez preso por corrupção

Hugo Chávez com general BaduelA Procuradoria Militar acusou ontem o ex-ministro venezuelano da Defesa, general Raúl Isaías Baduel, de corrupção pelo alegado extravio de recursos pertencentes às Forças Armadas Venezuelanas, revelaram fontes militares. Baduel foi detido em El Limón, Estado de Arágua, 100 quilómetros a oeste de Caracas, quando acompanhava a esposa ao mercado. A detenção, segundo o procurador militar, general José Cedeño, deveu-se à “atitude contumaz de um cidadão que tinha a obrigação de submeter-se a um processo penal venezuelano e mantinha uma atitude de resistência a cumprir as disposições da lei”. Os defensores do general detido argumentam que, em diversas ocasiões e por escrito, o ex-ministro da Defesa notificou o tribunal militar das suas intenções de cumprir a lei alegadando a falta de competência do procurador para prosseguir com o caso. General na reforma e tido como homem de confiança de Hugo Chávez, Baduel foi um dos responsáveis pelo regresso do presidente ao poder, em Abril de 2002, na sequência de uma tentativa de golpe alegadamente apoiada pela CIA. Em Julho de 2007, demitiu-se das funções de ministro do Poder Popular para a Defesa, defendendo que o socialismo do século XXI deveria ser democrático e distanciado-se do “capitalismo de Estado” e da ortodoxia marxista. Em Novembro, criticou duramente o que considerou ser um “um golpe de estado constitucional” para perpetuar o regime bolivariano no poder. O Presidente Chávez acusou-o de lhe ter dado “uma punhalada” e de servir o imperialismo, ao comparar o projecto de reforma constitucional a um golpe de Estado. O projecto de reforma constitucional foi reprovado pelos venezuelanos num referendo, em Dezembro último.

Leave a Reply