União Europeia endurece sanções contra o Irão

A União Europeia (UE) endureceu ontem a sua política contra o Irão, através de um novo conjunto de sanções, principalmente de carácter económico, como retaliação pela recusa de Teerão em suspender o seu programa nuclear. As novas sanções, que ultrapassam o quadro até agora aprovado pelo Conselho de Segurança da ONU, penalizam as empresas europeias que tenham relações comerciais com o regime dos aiatolás, privando-as de financiamentos comunitários e da emissão de cartas de crédito. Bruxelas impôs aos Estados-membros que intensifiquem a fiscalização sobre grupos financeiros que tenham acordos com instituições bancárias iranianas. O reforço das inspecções às aeronaves e navios com destino ou provenientes do Irão foi igualmente contemplado. As medidas incluem a proibição de entrada nos 27 estados membros de qualquer cidadão ligado ao programa nuclear iraniano e ao desenvolvimento de mísseis balísticos. Na passada terça-feira o Irão informou que só tomará uma decisão clara sobre a suspensão do programa nuclear após a resposta das potências ocidentais às questões colocadas por Teerão sobre o regime de incentivos proposto. A república islâmica insiste que é subscritora do tratado de não-proliferação o que lhe dá direito a desenvolver tecnologia nuclear para a produção de electricidade. MRA/Agências

Leave a Reply