UE: Mário Soares critica reeleição de Barroso

Os 27 Estados-membros da União Europeia não vão conseguir a lado nenhum com  Durão Barroso à frente da Comissão Europeia (CE), afirma o antigo presidente da República, Mário Soares.

A opinião do ex-chefe do governo responsável pela adesão de Portugal à Comunidade Europeia, coincidiu com o dia em que o Partido Popular Europeu (PPE) anunciou o apoio oficial à recandidatura de Barroso à liderança da chefia do executivo comunitário.

No âmbito da reunião ” Tu na Europa”, organizada pelo Conselho Nacional da Juventude para incentivar os mais novos a votarem nas europeias, Soares apelou à renovação. 

A União Europeia não tem líderes à altura desta nova fase que o Mundo vive, com Barack Obama nos Estados Unidos e com uma grave crise global, económica e social, disse o ex-presidente português.

Mário Soares diz que são precisos homens novos. Em seu entender, Sílvio Berlusconi, Nicolas Sarkozy ou Gordon Brown não reúnem condições para liderar a Europa.

No dia em que o PPE oficializou o apoio unânime a uma recandidatura do ex-primeiro ministro português à presidência da Comissão Europeia, Soares disse que “assim não vamos longe.”

“Durão Barroso tem um estigma terrível. Foi ele que preparou e foi o anfitrião da chamada «cimeira da vergonha», nos Açores, donde saiu a guerra do Iraque,  a linha de partilha que dividiu o mundo. Se a Europa e o PPE têm isso como expoente, não vão muito longe”, afirmou o fundador do Partido Socialista.

Soares defende que a Europa precisa de falar a uma só voz, apoia a criação de uma federação de estados europeus e considera urgente ultrapassar o impasse institucional resultante da incompleta ratificação do Tratado de Lisboa, após o “não” da Irlanda.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply