TPI condena ex-general jugoslavo a 27 anos por crimes contra a Humanidade

O Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Jusgolávia  condenou hoje o antigo chefe do estado-maior jugoslavo Momcilo Perisic a  27 anos de prisão por crimes contra a humanidade e crimes de guerra.

A sentença foi anunciada pelo juiz Bakone Moloto na sede do tribunal,  em Haia (Holanda). “Por estes crimes, a câmara  (de juízes) condena-vos, por maioria, a  uma pena de 27 anos de prisão”, declarou o juiz Bakone Moloto. 

No âmbito das suas funções, segundo a instância judicial internacional,  Perisic forneceu elementos, incluindo oficiais, armamento e ajuda logística  ao exército sérvio na Bósnia e ao exército de Krajina (um enclave sérvio  da Croácia, autoproclamado independente), bem como tinha consciência que  estes meios seriam utilizados para perpetrar crimes. 

“O general Perisic continuou a prestar esta assistência durante meses,  mesmo depois de ter sido informado dos crimes cometidos pelo exército sérvio  na Bósnia”, referiu ainda o juiz, durante a leitura da sentença. 

Líder do estado-maior do exército jugoslavo entre 1993 e 1998, Perisic,  67 anos, foi condenado pelo papel que desempenhou no cerco da capital bósnia  de Sarajevo, que durou cerca de 44 meses e matou perto de 10 mil civis.

 MRA Alliance/SIC Noticias

Leave a Reply