Ted Kennedy era um poderoso apoiante do complexo industrial militar

Senador Ted KennedyEntre os grupos mais discretos ligados ao senador Edward Kennedy está a indústria bélica dos EUA, que agora espera um sucessor idêntico em poder e capacidade de manobra no Senado.

O democrata, que morreu na terça-feira aos 77 anos, vítima de cancro no cérebro,  detinha uma importante posição na comissão do Senado que aprova equipamentos bélicos. A indústria receia que, agora, vários programas de armamento possam sofrer cortes caso o seu substituto não demonstre interesse similar ou não tenha tanta influência quanto a que Kennedy exerceu em favor do setor.

“É óbvio que ele foi um grande protetor [das empresas de defesa da Nova Inglaterra]”, disse Owen Cote, especialista em segurança do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). “Sem dúvida o segundo motor do F-35 não existiria sem ele.” A observação refere-se ao motor de um caça produzido conjuntamente pela General Electric e pela Rolls-Royce na fábrica da GE em Lynn, Massachusetts, que gera milhares de empregos. O motor compete com um produto similar da United Technologies Corp, e o seu financiamento será alvo de novas negociações neste semestre, em Washington.

Embora fosse considerado um pacifista em questões de política externa, o empenho de Kennedy em prol da indústria bélica e bases militares da Nova Inglaterra (nordeste dos EUA) ajudou a consolidar sua popularidade na região.

O setor bélico tem grande importância económica em Massachusetts. Segundo um estudo da Universidade de Massachusetts, os gastos com defesa totalizaram 9,2 bilhões de dólares em 2005, além de 5,5 bilhões de dólares em gastos indiretos, representando 4,6 por cento do PIB local.

MRA Alliance/O Globo

Leave a Reply