Serviços de apoio social só chegam a 2,5% da população de Lisboa

Os equipamentos e serviços de apoio social como os lares e centros de dia cobrem as necessidades de apenas 2,5% dos 120 mil idosos do concelho de Lisboa, revelou Rui Cunha, o provedor da Santa Casa da Misericórdia, que inicia hoje o segundo mandato à frente da instituição. Actualmente, o apoio domiciliário integrado – que inclui entrega de refeições, limpezas e prestação de cuidados de higiene e de saúde – apenas abrange 20 das 53 freguesias lisboetas. “O objectivo é cobrir toda a cidade de Lisboa. Vamos ver se o conseguimos fazer até ao final do mandato”, disse o provedor. Embora nem toda a população idosa precise de apoio, Rui Cunha entende que é preciso reforçar os serviços e anunciou a abertura de mais duas residências assistidas, uma das quais até ao final do ano. A aposta da Santa Casa da Misericórdia será no reforço do serviço de apoio domiciliário, “primordial para não desinserir o idoso do seu meio e para não o fazer sofrer”, proporcionando-lhe condições de vida na própria residência. MRA/ Agências

Leave a Reply