Sarkozy mantém expulsão de ciganos após debate com líderes da UE

Nicolas SarkozyO presidente francês Nicolas Sarkozy considerou hoje as declarações da comissária europeia da Justiça Viviane Reding um ultraje. A comparação de Reding da política social francesa às perseguições nazis é a última pedra na polémica que tem isolado o presidente francês da política europeia.

Hoje em Bruxelas, Sarkozy reiterou que vai continuar a desmantelar acampamentos de ciganos. “Sou o presidente francês, e não posso permitir que o meu país seja insultado”, disse.

A imprensa europeia dá conta de uma conversa bastante violenta entre Durão Barroso e Sarkozy sobre esta temática. Os dois líderes almoçaram em Bruxelas, e Barroso defendeu a obrigação de zelar pelo cumprimento dos direitos das minorias, ratificados nos diferentes tratados europeus.

Segundo o primeiro ministro búlgaro, Boyko Borissov “houve uma disputa, para não dizer uma discussão” entre Sarkozy e Durão Barroso. A debate terá sido abordado de maneira informal, mas de maneira “muito difícil” e houve “um grande desacordo”. Sarkozy confirmou o azedar de tom com o presidente da Comissão Europeia.

MRA Alliance/ionline

Leave a Reply