Portugal: Tendências inflacionistas agravam perspectivas para 2010

Os preços desceram 0,6% em Novembro face ao mesmo mês do ano passado  mas em Dezembro a variação deverá ser nula pelo que, com a previsível subida dos combustíveis, em 2010, a inflação vai subir afectando negativamente o nível de vida das famílias.

Em Novembro, os bens alimentares estavam 5,1% mais baratos do que no mesmo mês do ano passado. O peixe e a carne custavam menos 9% e quase 2%, respectivamente do que há um ano. Mas o ponto de viragem nos preços pode estar a dar-se neste momento. A alimentação e o vestuário estão a subir de preço e a tabela dos combustíveis, à saída das bombas, já está acima do praticado no ano passado.

“Em Dezembro, provavelmente, teremos uma inflação homóloga próximo de zero”, disse Rui Constantino, economista chefe do Banco Santander de Negócios, citado pelo Diário de Notícias. A inflação média – a relevante para efeitos salariais – foi de -0,8%, de acordo com os dados ontem divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). No final do ano, a queda dos preços médios deverá oscilar entre os 0,9% e 1%, a avaliar pelas previsões do Banco de Portugal e da Comissão Europeia.

MRA Alliance/DN

Leave a Reply