Portugal planeia novas emissões de dívida apesar de juros recorde

Dentro de dias, será divulgado o documento com o calendário das operações de financiamento de Portugal para o segundo trimestre. O Governo reiterou que Portugal tem condições de acesso ao mercado e a entidade que gere o crédito público, o IGCP, prevê apresentar o programa de financiamento da República, onde são definidas as datas e os tipos de operações a realizar, nos próximos dias.

A planificação das operações de financiamento indica que o Estado conta financiar-se nos mercados, posição reiterada pelo Governo nos últimos meses, numa altura em que os juros no mercado secundário não param de bater recordes e aumentam as pressões para Portugal recorrer à ajuda externa. Ontem os títulos a cinco anos atingiram os 8,69% e, a dez anos, a ‘yield’ situou-se em 7,926%, segundo a Bloomberg.

O ministro da Economia, Vieira da Silva, confirmou ontem que, “no momento concreto em que formos confrontados com essas necessidades de financiamento, e face às dificuldades excepcionais que estamos a viver, Portugal deve, mais uma vez, evitar a assistência externa”.

MRA Alliance/DE 

Leave a Reply