Portugal: Pedofilia e crimes sexuais triplicam – Internet é a grande ameaça

Os crimes sexuais contra menores triplicaram em Portugal entre 2002 e 2007, contabilizando cerca de 1.400 casos/ano, e cerca de 3,62 por cento ocorreram com crianças sob protecção institucional, revela um relatório hoje divulgado pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Estes dados constam de um relatório do Grupo de Prevenção do Abuso e do Comércio Sexual de Crianças Institucionalizadas, dirigido pela procuradora-geral adjunta Maria José Morgado. O grupo assinala como uma tendência “muito preocupante” a diminuição da idade das vítimas, que nalguns casos, é inferior a um ano de idade. Mais de 1/3 dos casos ocorrem intra-famílias e mais de 45% dos crimes ocorrem nas respectivas residenciais.“Nota-se uma tendência crescente para os casos de aliciamento de crianças/ jovens via Internet através de ‘chats rooms/Messenger'”, refere o relatório. No que se refere à Internet, em 2007 registaram-se em Lisboa 67 inquéritos tendo por objecto a pornografia infantil. Nove desaparecimentos de meninas associados a contactos via net foram resolvidos pela polícia. “A exploração sexual de crianças e jovens através da Internet é dos maiores flagelos do nosso tempo, é das indústrias criminosas mais rentáveis, correspondendo a um dos maiores desafios de sempre, às polícias, magistrados e tribunais”, diz o relatório. “Maiores dificuldades de recolha de prova [e o maior] desfasamento do sistema penal” são os pontos fracos detectados. Fonte: Lusa

Leave a Reply