Portugal: Ordem recusa exclusividade dos médicos

O Governo renovou a intenção de forçar os médicos a trabalhar apenas nos serviços públicos de saúde, tendo enviado na passada sexta-feira uma proposta de lei naquele sentido à Ordem dos Médicos (OM), no âmbito da revisão das carreiras médicas da Função Pública. A Ordem considera a proposta inconstitucional mas ainda não respondeu ao pedido de agendamento de reuniões com o Governo sobre a matéria. O organismo representativo da classe considera igualmente que a intenção do governo “não é exequível”, durante os “próximos cinco anos”, devido à falta de médicos e aos constrangimentos que a situação provoca no Serviço Nacional de Saúde. MRA/Agências

Leave a Reply