Portugal: Bancos nunca concederam tão pouco crédito como em 2010

A banca portuguesa concedeu 41,9 mil milhões em crédito, até Agosto, o valor mais baixo desde 2003, quando o Banco de Portugal começou a recolher este tipo de informação. O financiamento dos bancos à economia nunca foi tão modesto. Face ao período homólogo de 2009, a quebra na concessão de empréstimos a empresas e particulares cifra-se em 888 milhões de euros (2,1%).De acordo com os especialistas, esta tendência é transversal às economias europeias: “Este fenómeno de diminuição da concessão de crédito já existe na Europa. Desde Fevereiro, a variação média do crédito concedido dos últimos doze meses na área do euro é negativa (crédito em contracção), tendo-se acentuado a queda ao longo do ano (-1.2% em Julho)”, explica Cristina Casalinho, economista-chefe do BPI.

Uma realidade que, em Portugal, não é contudo transversal a todos os sectores da economia. As empresas são as mais prejudicadas. Depois de terem visto a concessão de crédito diminuir 15,5 mil milhões de euros em 2009 face ao ano anterior, as sociedades não financeiras registam agora uma quebra de dois mil milhões de euros nos empréstimos concedidos até Agosto, face ao período homólogo.

Em contrapartida, os particulares viram os empréstimos para a compra de casa e para efeitos de consumo aumentarem nos primeiros oito meses do ano, em relação ao mesmo período de 2009.

MRA Alliance/DE

Leave a Reply