Portugal: Ajuda financeira da UE impõe intervenção do FMI

Portugal não se livra do Fundo Monetário Internacional (FMI) caso opte por activar a nova vertente mais flexível do fundo de resgate, na opinião de Christine Lagarde, a ministra francesa das Finanças.

A chefe do Tesouro francês explicou ontem que aquela opção, que permitirá ao fundo de resgate europeu comprar dívida pública no mercado primário, “é um complemento ao pacote de ajuda” que, “por princípio, será sempre uma operação conjunta do EFSF [o fundo europeu] e do FMI”. Esta opção, adiantou ontem ao fim da noite após a reunião de ministros de Finanças europeus em Bruxelas, estará “em vigor no Verão”. É com isto que Portugal terá de contar caso os mercados voltem a penalizar as suas condições de financiamento e o pedido de ajuda se coloque.

O Governo fazia votos que o FMI ficasse de fora desse esquema para, no caso de pedir ajuda, se diferenciar do que considera ser uma humilhação, ou seja, os pedidos anteriores da Grécia e Irlanda.

MRA Alliance/DE 

Leave a Reply