Petróleo: Angola ascende a “big player” global e beneficia Galp

Terminal da SonangolOs analistas do Banco BPI consideram que a descoberta por parte dos italianos da Eni de uma jazida significativa de petróleo no poço ‘Sangos 1’ ao largo de Angola deverá ter um impacto “neutral a positivo” nas acções da Galp Energia, uma vez que esta detém participações em blocos que estão na proximidade deste. Segundo o ‘Iberian Daily’ de ontem, do BPI, a descoberta da Eni “pode aumentar as expectativas de descoberta de petróleo na área”. O documento relembra que a Galp detém participações de 9 e de 5% nos blocos 14 e 32, que são próximos do local da descoberta da Eni, tendo também uma participação de 5% no bloco 33, que está logo abaixo do bloco 32.

A opinião dos analistas do banco português, surgiu um dia depois de especialistas internacionais terem reconhecido que os problemas na indústria petrolífera nigeriana estão a reforçar o estatuto de Angola como o produtor continental mais seguro. Caso a instabilidade subsista poderão conceder-lhe o estatuto de maior produtor de petróleo da África Ocidental. A produção angolana tem vindo a crescer com início de produção de importantes novos poços e da descoberta assídua de novas reservas. A instabilidade social na Nigéria, desde o início do ano causa constantes perturbações na indústria, que na semana passada chegaram mesmo a interromper mais de 50% do fornecimento petrolífero. Nestas condições, “é definitivamente um cenário possível” Angola tornar-se no maior produtor petrolífero da região, afirmou o principal analista de reservas petrolíferas mundiais da Agência Internacional de Energia, David Fyfe, em declarações reproduzidas pela imprensa especializada. MRA/Agências

Leave a Reply