Paquistão decide pesada retaliação contra a NATO

Soldados da NATO atrevessam fronteira de Torkham entre Paquistão e AfeganistãoO Governo paquistanês proibiu a NATO de utilizar a fronteira de Torkham, por onde passava até agora, em direcção ao Afeganistão, grande parte dos abastecimentos da coligação ocupante no país vizinho. A proibição foi decidida na sequência de um incidente em que dois helicópteros da NATO mataram três soldados paquistaneses.

O Governo de Islamabad responsabilizara a NATO pela violação da soberania do país e pelo tiroteio que custou a vida a soldados paquistaneses – dois segundo a agência France Press, três segundo a Al Jazeera. Um posto fronteiriço do lado paquistanês terá sido alvejado hoje por dois helicópteros da NATO, causando as baixas mortais referidas e ferindo mais três soldados paquistaneses.

O incidente, segundo fonte paquistanesa citada pela France Press, foi o quarto numa semana. O Governo de Islamabad protestara na segunda feira contra duas destas violações do seu espaço aéreo cometidas no final da semana passada. A ISAF, força da NATO que ocupa o Afeganistão, reconhecera o fundamento da queixa, justificando-se embora com um direito de perseguição a combatentes taliban, dos quais teria matado 30.

MRA Alliance/RTP

Leave a Reply