Opel: Negociações falham após GM exigir mais 300 milhões de euros a Berlim

As negociações para salvar a Opel falharam, ontem à noite, com a exigência de mais 300 milhões de euros de ajuda apresentada pela General Motors (GM) ao governo alemão. Berlim contra-atacou exigindo mais informações por parte da GM e do Tesouro norte-americano antes de escolher um comprador para a Opel. “Tivemos uma surpresa desagradável quando esta exigência surgiu. Consideramos isto um ultraje”, afirmou o ministro das Finanças alemão, Peer Steinbrueck. 

Por seu turno, o ministro da Economia Karl-Theodor zu Guttenberg, no final da reunião, afirmou que “as negociações ficaram viradas do avesso devido às exigências inesperadas da GM. Não temos as garantias necessárias para alargarmos o empréstimo”.

Neste momento, só a italiana Fiat e a canadiana Magna continuam na corrida à compra da Opel, depois do Executivo de Merkel ter afastado do processo a Ripplewood Holdings, uma empresa de “equity capital”, com sede em Nova Iorque.

A Magna já afirmou que está disposta a avançar com os 300 milhões de euros exigidos pela GM se o Governo alemão “nos ajudar a recuperar o dinheiro”, caso a Opel entre em processo de falência. O ministro Steinbrueck classificou como “muito atractiva” a proposta do fabricante de componentes. Os títulos da GM continuam em queda na bolsa de Frankfurt. Após terem perdido mais de 31% na sessão de ontem, os títulos iniciaram a sessão de hoje a perder quase 7%, estando cotadas a menos de 1 euro, reforçando a convicção de que a falência do gigante norte-americano é incontornável.

MRA Alliance/Agências 

Leave a Reply