Onda “subprime” ameaça futuro da economia australiana

Na Austrália, mais de 100 autarquias, igrejas, organizações humanitárias, hospitais e casas de saúde estão ameaçadas de falência com as responsabilidades contraídas em derivativos de crédito de alto risco (subprime) no valor de USD 2 000 milhões/bilhões estruturados por um banco americano. O papel actualmente não tem qualquer valor nos mercados da dívida e os investidores arriscam prejuízos que, para a maioria, são insustentáveis, revelou a imprensa especializada australiana. O banco americano Lehman Brothers vendeu e gere dezenas de milhões de dólares daqueles fundos. O jornal Business Day identificou mais de 150 governos provinciais e locais, bem como instituições particulares e de solidariedade social que investiram em CDO’s (obrigações de dívida garantidas por activos subprime), os complexos derivativos de crédito que os especialistas classificam de “lixo tóxico” e responsabilizam pelo disparo da crise financeira global. Dezenas de prestadores de serviços de saúde, universidades, fundações, bancos mutualistas, cooperativas, fundos de investimento, as igrejas anglicana, baptista e católica, governos locais e agências federais estão na lista das principais vítimas. Um grupo de 23 autarquias prepara uma acção judicial contra o banco. As notícias surgiram um mês depois de o National Australia Bank ter anunciado que vai proceder à amortização de 90% da sua carteira de CDO’s, avaliada em USD 1 000 milhões/bilhões, por considerar que os investimentos são irrecuperáveis. A mesma decisão deverá ser tomada nas próximas semanas pelos outros investidores, o que irá afectar o desempenho económico de algumas regiões económicas australianas nos próximos anos. Os jornais australianos revelam que o fenómeno subprime se tornou um problema nacional face aos montantes envolvidos e à elevada dispersão das dívidas e à variedade dos investidores atingidos. Os USD 2 000 milhões/ bilhões referidos são geridos unicamente pelo Lehman Brothers. Desconhece-se por enquanto o grau de exposição de outras instituições e investidores. O banco americano anunciou que irá defender-se em tribunal contra todas as acções judiciais que considere injustificadas. MRA Dep. Data Mining

Leave a Reply