Obama aumenta riscos de ataque contra os EUA, diz Cheney

O anntigo vice-presidente norte-americano Dick Cheney voltou a acusar o presidente Barack Obama de ter tornado os Estados Unidos mais vulneráveis a um ataque externo, durante uma entrevista à CNN

Na primeira intervenção televisiva desde que deixou o poder, Cheney acusou o novo presidente de ter tornado os Estados Unidos um país menos seguro ao anular várias medidas antiterroristas tomadas pela administração Bush, após o 11 de Setembro . 

“Penso que aqueles programas eram absolutamente essenciais para os bons resultados na recolha de informações que nos permitiram frustrar todas as tentativas de atacar os Estados Unidos desde o 11 de Setembro”, declarou Cheney.

“Penso que é um grande êxito. Isso foi feito legalmente e de acordo com as nossas práticas constitucionais e os nossos princípios”, disse. A afirmação é contestada com veemência por um grande número de organizações de defesa dos direitos humanos.

Cheney acusou Obama de ter feito “campanha contra [aqueles programas] em todo o país” e de agora fazer opções que “vão aumentar os riscos de um novo ataque contra o povo americano”.

Sobre a crise económica, defendeu que a administração Bush não deve ser responsabilizada por todos os problemas económicos dos Estados Unidos, por se tratar de um “problema financeiro global”.

O ex-vice-presidente acusou a nova administração de  aproveitar a recessão para “aumentar o peso do governo” na economia, atingindo níveis “sem precedentes” na história do país.

MRA Alliance/CNN

Leave a Reply