Nova acusação de violação abala regresso de Strauss-Kahn

Numa altura em que Dominique Strauss-Kahn já celebrava o provável fim do caso que enfrenta em Nova Iorque, depois dos media terem desacreditado a empregada de hotel que o acusava, é agora a vez da jornalista e escritora francesa Tristane Banon avançar com uma queixa formal de tentativa de violação perante o tribunal de Paris.

Segundo disse ao jornal ‘L’Express’ o advogado de Banon, David Koubbi, a sua cliente só decidiu avançar agora com a sua acusação porque não queria que o processo norte-americano se misturasse com o seu. Uma vez que nos próximos dias Strauss-Kahn pode ver as autoridades de Nova Iorque abandonarem o seu caso dentro de poucos dias, Banon decidiu que é altura de avançar.

“A minha cliente avança agora com uma queixa por tentativa de violação”, disse Koubbi, recordando que ela veio a público poucos dias depois da detenção do ex-director do FMI em Nova Iorque, afirmando que este lhe havia tentado retirar o sutiã e desapertar os ‘jeans’ durante uma entrevista que teve lugar em 2002.

O novo caso vem causar fortes obstáculos ao ex-patrão do FMI que se preparava para retomar a vida política na disputa da presidência francesa, contra Nicolas Sarkoz, em 2012. Esta possibilidade fora admitida no domingo pelo líder interino do PS francês, Harlem Desir, ao afirmar que Strauss-Kahn poderia tentar ser o candidato do partido ao cargo de presidente. As sondagens indicam que 49% dos eleitores franceses, desejam que o antigo líder do FMI volte à política. “Cabe a Dominique Strauss-Kahn decidir por si próprio como quer participar na vida pública logo que puder”, disse Desir.

MRA Alliance/DE

Leave a Reply