Ministro da Agricultura diz que apoia juridicamente o agricultor cuja cultura foi destruida

O Estado vai dar apoio jurídico ao proprietário do campo de milho transgénico em Silves, onde activistas destruíram sexta-feira cerca de um hectare daquele cereal, disse ontem no local o ministro da Agricultura.
“Os juristas do meu gabinete e do Ministério da Agricultura, na direcção-regional do Algarve, vão apoiar o agricultor no sentido de ele apresentar a queixa e o processo-crime que o Ministério da Administração Interna já indicou”, afirmou Jaime Silva, durante uma visita à Herdade da Lameira, onde observou os estragos causados por elementos do grupo anti-transgénicos Verde Eufémia.
O ministro da Agricultura disse ainda querer que a indemnização ao agricultor pelos estragos causados seja paga pelos responsáveis do acto, que classificou de “vandalismo” baseado na “ignorância”.
Segundo Jaime Silva, além dos elementos identificados pela GNR na altura, o Ministério Público vai fazer o levantamento dos restantes responsáveis para se avançar com um processo-crime.

Fonte: Diário XXI

Leave a Reply