Luanda é o terceiro maior centro bancário da África subsaariana, diz KPMG

Angola já é o terceiro maior centro bancário da África subsaariana, graças ao elevado nível de crescimento do sector no ano passado, segundo o relatório da consultora KPMG sobre a banca angolana, citado pelo jornal Oje. “Numa altura em que os mercados financeiros internacionais vivem um período de elevada turbulência e de falta de liquidez provocada pela crise subprime iniciada em Julho de 2007, o sector bancário angolano foi capaz de manter os níveis de crescimento elevados a que nos habituou”, afirma Paul de Sousa, presidente da KPMG Angola, no relatório.

À frente de Angola na região estão apenas a África do Sul e a Nigéria. No ano passado, segundo a consultora, os depósitos angariados e os créditos concedidos pela banca angolana aumentaram em 51 e 59%, respectivamente, tendo o IDE angolano atingido 2.750 milhões de dólares, em 2008, quase o triplo do valor atingido em 2007.

O relatório da KPMG inclui 19 operadores bancários angolanos, mais dois que a edição de 2007, com a entrada do Finibanco Angola S.A. e do Banco Quantum Capital. “Actores económicos estratégicos como a Sonangol e algumas entidades bancárias angolanas responsáveis por uma maior internacionalização do sector bancário angolano, como sejam o BPA, o BIC e o BAI, surgem na posição de investidores no estrangeiro, fundamentalmente em Portugal”, sublinha a KPMG.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply