Juros das obrigações disparam em Portugal, Espanha e Grécia

Os juros das obrigações dispararam em Portugal, Espanha e Grécia, depois da agência de notação financeira Standard & Poor’s ter hoje anunciado a revisão do “outlook” do “rating” da economia espanhola de estável para negativo.

Na segunda-feira, a S&P tinha também revisto o “outlook” de Portugal de estável para negativo e fez o mesmo à Grécia. Já hoje a Fitch Ratings cortou mesmo a classificação da dívida da Grécia, para BBB+.

Hoje, os juros das obrigações governamentais (uma medida do risco da dívida pública) dos três países dispararam depois da agência de notação financeira ter anunciado a revisão do “outlook” do “rating” da economia espanhola de estável para negativo.

Em Espanha, os juros das obrigações a dez anos sobem 8 pontos base para 3,815%. Em Portugal, avançam 10 pontos base para 3,87% e na Grécia avançam 24 pontos base para 5,575%. Na segunda-feira a “yield” das OT portuguesas a 10 anos situava-se nos 3,753%, pelo que em dois dias subiram mais de 12 pontos base.

Já os juros das obrigações alemãs recuam 1 ponto base para 3,124%, uma vez que estes cortes das agências de “rating” levam os investidores a refugiarem-se na dívida de menor risco. O diferencial entre as “bunds” alemãs e as OT portuguesas alargou para 75 pontos base.

Depois do anúncio da S&P, os credit-default swaps (CDS) da dívida soberana espanhola subiram 5 pontos base para 94, o nível mais elevado desde Junho.

MRA Alliance/Jornal de Negócios

Leave a Reply