Irlanda: Apenas 46% querem Tratado de Lisboa

Uma sondagem publicada ontem pelo Irish Times mostrou um nítido recuo do campo favorável ao Tratado de Lisboa. No ano passado, a Irlanda rejeitou o tratado reformador da União Europeia, com 53,4% para o “não”. O novo referendo, marcado para 2 de Outubro, promete ser tão renhido quanto decisivo.

A sondagem do jornal irlandês mostra um recuo do “sim” e um perigoso aumento dos indecisos. Ao que parece, muitos dos irlandeses que em Maio manifestaram a intenção de votar a favor passaram entretanto para o campo dos indecisos.

Ainda assim, o “sim” continua a liderar, com 46%, embora tenha perdido oito pontos. Os indecisos ganharam sete pontos e estão nos 25%. O “não” progrediu um ponto, para 29%.

“Continuo a ter esperança que os irlandeses digam ‘sim’ ao Tratado de Lisboa, depois de todas as concessões que os outros Estados membros fizeram, para responder aos problemas que surgiram aquando do último referendo”, disse ontem Durão Barroso, à imprensa, em Bruxelas.

O presidente da Comissão lembrou que “a Irlanda beneficiou imenso da solidariedade europeia. Para dar uma ideia, a Irlanda representa apenas 1% do Produto Interno Bruto comunitário e beneficiou de 15% das reservas do Banco Central Europeu. Se a Irlanda não fizesse parte do Euro, se a Irlanda não fosse membro da União Europeia, teria tido uma bancarrota, como a Islândia.”

Se a Irlanda repetir o ‘não’ ao Tratado de Lisboa, a UE não tem nenhum plano alternativo para impedir uma crise institucional, de acordo com as recentes declarações de Fredrik Reinfeldt, o primeiro-ministro sueco e presidente em exercício da União Europeia.   

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply