Investidores dizem que o pior da crise de dívida ainda está para vir

A maior parte dos gestores de obrigações de taxa fixa teme que os títulos de dívida soberana dos países desenvolvidos ainda venham a causar mais prejuízos, segundo uma sondagem trimestral da Ficth.

“Em redor de todas as classes de activos, a maioria dos participantes na sondagem espera que no futuro as perdas com crédito sejam limitadas. A única excepção são os soberanos dos mercados desenvolvidos, com 55% dos inquiridos a esperarem uma subida nas perdas (acima de 52% e 35% no primeiro trimestre de 2011 e no quarto trimestre de 2010)”.

Segundo a sondagem, realizada junto de gestores que no seu conjunto são responsáveis por carteiras de cerca de quatro biliões de dólares, 26% dos inquiridos acredita que os mercados desenvolvidos de dívida soberana estão a meio do período de prejuízos. E apenas 19% acredita que o pior já passou.

As estimativas para a evolução dos prémios de risco são mais um dado a atestar que os mercados de dívida dos países desenvolvidos têm as piores perspectivas. 53% dos inquiridos acredita que os ‘spreads’ vão subir significativamente, 12% acredita que ficarão dentro dos actuais limites e 25% aposta que vá descer de forma moderada.

“A sondagem destaca o desafio que as autoridades dos EUA enfrentam em julgar a saída das medidas excepcionais e os riscos de erros de política para a economia global, os mercados de capitais e o crédito soberano”, referiu o director sénior da Fitch para os soberanos, Ed Parker.

MRA Alliance/DE

Leave a Reply