Inglaterra: Polícia confiscou ouro, drogas e armas em cofres alugados

A polícia britânica apreendeu cerca de mil milhões de libras, no início do mês, durante uma inédita operação de busca a 7 000 cofres alugados por uma empresa de guarda de valores, no centro de Londres, revelou a imprensa britânica. Obras de arte, ouro em pó e armas foram confiscadas, por alegadamente estarem relacionados com actividades criminosas, nas instalações da Safe Deposit Centres Ltd. Dois gerentes da firma privada, que opera no sector há mais de 20 anos, foram presos. Uma quantidade não revelada de heroína e cocaína, passaportes e dinheiro falsos, bem como “provas” de crimes de pedofilia, foram igualmente encontradas por alguns dos 300 polícias e investigadores que participaram na «Operação Rize». “No passado, os cofres privados eram investigados caso a caso e, com frequência, os resultados saldavam-se na recuperação de armas, drogas e numerário”, disse John Yates, comissário adjunto da polícia metropolitana de Londres, citado pelo jornal «The Telegraph». O comandante Allan Gibson, em declarações à BBC, afirmou: “Esta é uma investigação criminal, complexa e singular, que recorrerá a todos os recursos e capacidades policiais. (…) Estou convicto que a operação afectará profundamente o crime organizado em Londres e no resto do país.” A investigação, realizada sob o comando da Scotland Yard, iniciou-se em 2006 e envolveu a intensa cooperação de advogados para assegurar que todos os cofres poderiam ser legalmente inspeccionados e confiscados. A maior parte dos clientes da empresa que depositaram os seus bens nos respectivos cofres serão “inevitavelmente” afectados. Os que provarem que os seus bens não estão relacionados com quaisquer crimes terão direito a recebê-los de volta. MRA Alliance

Leave a Reply