Índia: Sites com imagens «sensíveis» podem ser desactivados

Imagens Google Earth IndiaAs agências de segurança interna e externa da Índia reúnem-se hoje para decidirem como neutralizar as ameaças de sites na Internet que exibem imagens via satélite de locais sensíveis – mapas, topografia e fotografias 3D – potencialmente alvos de ataques terroristas. Os serviços secretos indianos querem bloquear o acesso livre àqueles sites por porem em risco a segurança nacional. Neste sentido querem seguir o exemplo dos Estados Unidos, China e Japão que protegeram todas as áreas sensíveis do seu território através de manchas brancas, incluindo as disponiblizadas pelo motor de busca Google. Em 2005, o presidente Abdul Kalam, através dos sites Google Earth e Google Maps detectou que eram visíveis edifícios e instalações governamentais, civis e militares, designadamente paióis, depósitos de armamento e quartéis.

Debbie Frost, porta-voz da Goggle (Califórnia) disse que a companhia trata estas questões com muita seriedade e manifestou abertura total para discutir o assunto com as autoridades indianas. Na sequência de dois anos de contactos com o Ministério da Ciência e Tecnologia da Índia, a Google camuflou as imagens reduzindo a qualidade das imagens diminuindo os riscos de que possam ser identificados locais estrategicamente sensíveis. Outros operadores (Wikimapia) continuam a apresentar imagens que os especialistas indianos classificam de “altamente sensíveis” e vulneráveis a ataques terroristas e à observação de países com quem mantêm relações tensas, como o Paquistão e a China.

MRA – Dep. Data Mining

Leave a Reply