Ilhéus finlandeses podem rejeitar o tratado de Lisboa

Alanda - BrasãoO parlamento autónomo do arquipélago finlandês de Alanda analisa a possibilidade de não aprovar o Tratado de Lisboa aprovado por Helsínquia, o que colocaria a Finlândia numa situação embaraçosa. A incapacidade do governo finlandês em assegurar a aplicação do tratado no conjunto do seu território colocaria a Comissão Europeia numa situação mais delicada após a recusa da Irlanda e as ameaças de rejeição oriundas da Polónia, República Checa. O parlamento de Alanda e as comissões que superintendem as questões relativas á autonomia regional debaterão o assunto dentro de duas semanas. Só após a audição de painéis de especialistas será tomada a decisão final. A vice-presidente do parlamento regional, Susanne Eriksson, em declarações à EuroActiv informou que a decisão “dependerá do que vai suceder ao tratado no seu todo.” O anterior Tratado Constitucional, rejeitado pela França e pela Holanda, recebeu igualmente o «não» da região autónoma finlandesa por estar condenado politicamente. Após a nega irlandesa a situação volta a repetir-se. A decisão do parlamento de Alanda não afecta a validade da ratificação do poder legislativo finlandês aprovada em 11 de Junho passado. No entanto, o tratado não seria executado no conjunto do território da Finlândia, criando uma situção política e jurídicamente bizarra no contexto da União Europeia. MRA Dep. Data Mining

Leave a Reply