Guerra Rússia-Geórgia ameaça mercados petrolíferos

O conflito armado entre a Rússia e a Geórgia e as tensões separatistas na Ossétia do Sul podem afectar uma rota essencial na logística de abastecimento de petróleo, dizem especialistas em questões energéticas. O oleoduto Baku-Tbilisi-Ceyhan (BTC), com os seus quase 1 800 km de extensão, é uma das principais infra-estruturas euroasiáticas de distribuição do petróleo da Ásia Central e do Mar Cáspio para a Europa. O BTC transporta diariamente um milhão de barris de crude de Baku, capital do Azeibeijão, através da Geórgia, para o porto turco de Ceyhan. Um pequeno troço (34 km) atravessa o território da Ossétia do Sul. A invasão do território, na sexta-feira, e o grau de violência dos bombardeamentos das forças armadas russas, após alegados ataques das tropas georgianas contra a minoria russa do território, no entander dos analistas, são um perigo real para a segurança energética europeia. A região é altamente volátil em termos geopolíticos. Na terça-feira, o oleoduto foi alvo de um atentado reivindicado pelo separatistas curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PTC). Os rebeldes ossetas pró-russos ameaçaram igualmente dinamitar o BTC caso as tropas da Geórgia não abandonem rapidamente o território. O oleoduto é um activo geopolítico de capital importância para a Rússia garantir o controlo dos abastecimentos de hidrocarbonetos para a Europa. Analistas estimam que o conflito, caso não alastre a outas jovens repúblicas ex-soviéticas, deverá afectar os mercados em pelo menos 1% do petróleo distribuído diariamente no mundo. MRA/Agências

Leave a Reply