Grécia arrisca-se a ficar sem verbas do FMI

A fuga da Grécia à reestruturação da sua dívida é cada vez mais uma corrida de obstáculos. Jean-Claude Juncker, presidente do Eurogrupo, avisou ontem que as regras internas do Fundo Monetário Internacional (FMI) podem impossibilitar a entrega da quinta tranche do empréstimo a Atenas. Se esses 12 mil milhões de euros não chegarem até final de Junho, o governo helénico admite “fechar a loja”.

“O FMI só pode agir quando existe uma garantia de refinanciamento em 12 meses”, disse Juncker numa conferência no Luxemburgo. “E não acredito que a ‘troika’ vá chegar a essa conclusão”, frisou.

Os técnicos de Bruxelas e FMI estão em Atenas a avaliar os progressos feitos pelo país, antes de libertarem a quinta tranche do empréstimo. Ao todo, são 12 mil milhões de euros que o governo helénico espera receber até final de Junho. Caso as verbas não cheguem a tempo, garante o primeiro-ministro Georges Papandreou, a economia “colapsa” e o governo irá “fechar a loja”.

MRA Alliance/DE

Leave a Reply