Governo e bancos americanos montam operação para evitar colapso dos derivativos financeiros de alto risco

Henry Paulson, Secretário de Estado do Tesouro, EUAExecutivos de topo dos grandes bancos e altos funcionários do Tesouro dos Estados Unidos estão a estudar formas para socorrer produtos financeiros estruturados feridos de morte pela crise hipotecária e de liquidez, na sequência do colapso da bolha imobiliária, há dois meses atrás, noticiou a edição online do Wall Street Journal. “Numa operação em larga escala para responder à crise global de crédito”, o WSJ informa que “o Citygroup e outros gigantes da banca estão a reunir fundos no valor de 100 mil milhões (bilhões) de dólares para apoio financeiro a aplicações de alto risco, como obrigações imobiliárias e outros produtos financeiros”. O diário novaiorquino revela que as reuniões se iniciaram há três semanas, por iniciativa do Departamento do Tesouro. O actual Subsecretário de Estado das Finanças, Robert Steel, liderou as conversações em representação do governo. Steel é um antigo quadro do grupo financeiro Goldman Sachs, tal como o seu actual superior hierárquico, Henry ‘Hank’ Paulson. Antes de tomar posse como Secretário de Estado do Tesouro na Administração Bush (2006, Julho), Paulson foi presidente do conselho de administração do grupo Goldman Sachs. Em 2006, a revista Forbes classificou-o na 12.ª posição entre os especialistas em derivativos de crédito mais bem pagos dos EUA. A revista estimou a sua fortuna pessoal em 632,4 milhões de dólares.

Leave a Reply