Governo brasileiro quer dar telemóveis a 12 milhões de famílias

O Governo brasileiro tem a intenção de distribuir telemóveis a 12 milhões de famílias carenciadas, que beneficiam da ajuda do Estado. Por enquanto só a Telecom Itália  concordou com a proposta mas as negociações decorrem também com a Vivo, participada pela Portugal Telecom e pela Telefónica espanhola, bem como com a mexicana Claro.

De acordo com o projecto Bolsa Celular, as operadoras deverão fornecer os telemóveis com um crédito mensal de sete reais, o que corresponde a cerca de 2,5 euros. Tudo o que for gasto acima desse plafond tem de ser pago pelos clientes. O valor parece baixo mas, segundo os últimos dados, em média, os utilizadores de telemóveis no Brasil gastam por mês 4 reais (1,5 euros).

Em troca da adesão à Bolsa Celular as empresas de telecomunicações vão ter benefícios fiscais. O Governo poderá abdicar da cobrança da taxa do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel), que equivale a 26 reais por linha (10,3 euros) e 3 reais (1,1 euros por ano) para as operadoras.

Nas contas do Governo, as operadoras deveriam investir 2 mil milhões de reais (cerca de 780 milhões de euros) no prazo de dois anos para alargar a rede às populações de menores rendimentos.

Existem actualmente mais de 165 milhões de telemóveis activos no Brasil e as redes móveis passaram a ser o principal meio de comunicação no país, ultrapassando a rede fixa.

MRA Alliance/Agências 

Leave a Reply