GM poderá declarar falência no dia 1 de Junho

A General Motors deverá avançar a 1 de Junho com o pedido de protecção de credores, ao abrigo do Capítulo 11 da Lei de Falências dos EUA, se até amanhã (17H00 de Nova Iorque), os detentores de obrigações aceitarem a nova proposta da administração para transformação da dívida em capital. 

A agência noticiosa norte-americana Bloomberg, citando uma fonte próxima do processo, adianta que, se tal acontecer, o fabricante de automóveis vai lançar um ambicioso programa de reestruturação e vender a maioria da massa falida à nova empresa resultante do processo de falência sob supervisão do tribunal.

Segundo a Bloomberg, o Departamento do Tesouro passará a controlar 72,5 por cento da «nova GM». Um fundo sindical – United Auto Workers (UAW) – ficará com o controlo de 17,5 por cento das acções. O restante será distribuido pelos outros credores.

A falência da General Motors será a terceira maior na história dos EUA, a seguir ao banco Lehman Brothers e à operadora de telecomunicações WorldCom. Em 31 de Dezembro de 2008, a empresa contabilizava activos no valor de USD 91 mil milhões/ bilhões (mm/bi) e passivos superiores a USD 176 mm/bi.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply