G20: Consensos e perigos separados por dois anos, diz Zoellick

Os países do G20, que se reúnem no dia 15 em Washington, estão perto de um consenso sobre a necessidade de reformar o sistema financeiro, numa altura em que as economias estão a entrar “numa zona de perigo”, afirmou o presidente do Banco Mundial (BM), Robert Zoellick.

Em São Paulo, num encontro com jornalistas durante a reunião ministerial preparatória da cimeira G20, que vai reunir 20 dos países industrializados e das maiores economias emergentes, Zoellick afirmou que todos defendem a necessidade de uma resposta coordenada à crise financeira mundial, mas advertiu que a nova ordem financeira levará tempo.

“Praticamente nenhum país é poupado (…). Todos avançam para uma zona de perigo”, avisou o presidente do Banco Mundial. Zoellick considerou que, “dentro de dois anos, vão assistir-se a verdadeiras mudanças no sistema mundial”. Questionado se a reunião de São Paulo vai naquele sentido, Zoellick sublinhou que “é demasiado cedo para o dizer”.

O presidente do Banco Mundial acredita que a situação poderá ficar mais clarificada após a cimeira do G20, a 15 de Novembro em Washington.

MRA Dep. Data Mining/Agências

Leave a Reply