Fraude de 1,4 mil milhões de euros afunda UBS nas bolsas

UBS, o maior banco suíço informou ontem os investidores de que poderá apresentar prejuízos no terceiro trimestre em consequência de uma fraude no valor de 1,44 mil milhões de euros. A polícia londrina prendeu Kweku Adoboli, de 31 anos, ‘trader’ da UBS desde 2006, por estar alegadamente envolvido na transacção não autorizada em causa.

Estas notícias levaram os títulos da UBS a afundar 10,8% na bolsa de Zurique, enquanto a meio da tarde perdiam mais de 11% em Nova Iorque. Trata-se da maior queda diária desde Março de 2009.

Os responsáveis da UBS comunicaram apenas que o assunto está ser investigado:”Pretendemos chegar ao fundo da questão tão depressa quanto possível, e não pouparemos esforços para descobrir exactamente o que se passou”, explicaram.

No entanto, rumores de mercado apontam para transacções sobre o franco suíço. Adoboli estava integrado num departamento de ‘exchange-traded funds’ (ETF), chamado Delta One, onde os ‘traders’ tentavam gerar enormes lucros a partir de pequenas variações de preços. Os ETF são instrumentos complexos, que apostam na performance de activos subjacentes com recurso à alavancagem.

Louise Cooper, analista no BGC Partners, disse ao ‘The Guardian’ que os rumores relacionam as perdas com uma transacção sobre o franco suíço que terá corrido mal, depois da intervenção do Banco Nacional da Suíça para desvalorizar a moeda. A 6 de Setembro, a autoridade monetária estabeleceu que um franco suíço não poderia valer mais do que 0,83 euros. Nesse dia a moeda suíça caiu mais de 8% frente ao euro, “o que é uma grande oscilação no mercado cambial”, comentava a analista do BGC.

MRA Alliance/DE

Leave a Reply