FMI: Dívida soberana fica circunscrita aos três resgatados, diz António Borges

António Borges, Director do FMI para a EuropaAntónio Borges, director do FMI para a Europa, espera que a crise – que desembocou no resgate financeiro da Grécia, Irlanda e agora de Portugal – fique circunscrita apenas a esses países. «Temos de lidar com ajustamentos orçamentais. É algo muito sério e ambicioso», disse Borges, em Washington, onde participa nas reuniões de Primavera do FMI. Ainda assim, António Borges admite problemas em Espanha.

A missão do FMI, BCE e Comissão Europeia está em Portugal há uma semana. António Borges assegurou que a troika vai «negociar com todos os partidos da oposição». «Temos de ter um apoio generalizado, porque há eleições à porta. Mas isso é prática normal, padrão do fundo».

O responsável defende uma maior consolidação entre bancos para combater a fragilidade do sector financeiro da Europa. Uma fragilidade que é bem «severa» na periferia, onde está Portugal.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply