Filha de Raul Castro apoia reformas e liberdade de circulação para o povo cubano

Mariela CastroOs cubanos devem poder sair livremente do seu país, considera Mariela Castro, a influente filha do presidente cubano Raul Castro, entrevistada pelo diário espanhol “La Vanguardia”. Havana não autorizou esta semana a comentadora política cubana Yoani Sanchez a deslocar-se a Madrid para receber um prémio de jornalismo atribuído pelo diário “El Pais”. “Não é preciso privar as pessoas do seu direito de sair do país. Quanto a mim, é necessário dar autorização a todos os que queiram sair” para o estrangeiro , declarou Mariela sobre a vontade crescente dos cubanos de poderem viajar livremente.

A sobrinha de Fidel Castro, que em Cuba dirige o Centro Nacional de Educação Sexual e milita pelos direitos dos homossexuais, diz que não tem intenções de fazer política em Cuba. Mariela explica que seu pai, que sucedeu ao irmão mais velho Fidel na liderança dos destinos do Estado cubano, quer introduzir reformas, mas “lentamente.” “Não queremos instaurar uma sociedade de consumo, mas produzir bens e serviços de que as pessoas precisam” , precisou a filha de Raul Castro, relativamente ao acesso a certos bens de consumo liberalizado recentemente pelo governo de Havana. MRA/Agências

Leave a Reply