Exportações brasileiras sustentam a queda do dólar, dizem economistas

A valorização do real face ao dólar vai continuar em 2008 (MRA, Data Mining)O dólar fechou na segunda-feira (29) cotado a R$ 1,756, acumulando uma queda de quase 20% desde o início do ano. O valor de fechamento é o menor desde abril de 2000 – mas o movimento de queda está baseado em fundamentos mais sólidos do que há sete anos. “Em 2000, parte da desvalorização do dólar foi puxada pela entrada de capital de curtíssimo prazo, que é muito volátil”, diz Alessandra Ribeiro, da Tendências Consultoria. Esse capital de curto prazo vinha em busca da remuneração propiciada pela alta taxa de juros, então em 16,5% (outubro de 2000). Embora continue atrativa ao capital estrangeiro, a taxa atual é muito mais baixa: 11,25%. Em 2007, o fator determinante para explicar a queda na taxa de câmbio é o fluxo comercial. De janeiro a setembro de 2000, as exportações brasileiras somaram US$ 41,399 bilhões e as importações, US$ 40,682 bilhões. De lá para cá, as importações dobraram – passando a US$ 85,652 bilhões nos nove primeiros meses de 2007. As exportações, no entanto, registraram alta sensivelmente maior, passando a US$ 116,599 bilhões, influenciadas especialmente pela alta nos preços das commodities. Fonte: O Globo

Leave a Reply