EUA: Lei financeira desacredita promessas de Obama

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, abriu hoje a caça aos projectos incluídos pelo Congresso nas leis sobre o  financiamento  de projectos não prioritários no mesmo dia em que promulgou discretamente uma lei que permite despesas com projectos daquele tipo.
Obama anunciou ter assinado a lei para aplicar 410 bilhões de dólares no financiamento administrativo do Estado federal até o fim do ano fiscal, em Setembro de 2009.

O texto coloca o presidente numa situação delicada, já que contém milhares de projectos introduzidos para satisfazer apenas compromissos eleitorais dos legisladores à revelia do interesse nacional. 

Esta prática, conhecida nos Estados Unidos como “earmarks”, é uma prática habitual do Congresso americano. Ela é normalmente utilizada por congressistas para satisfação de interesses particulares das respectivas  circunscrições eleitorais. A lei agora aprovada, contradiz a promessa feita por Obama de uma gestão mais transparente.

O presidente americano deu a entender que estes serão os últimos “earmarks” que irá aprovar durante o mandato e prometeu combater todos os financiamentos injustificados.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply