EUA: Juiz rejeita acordo de USD 33 milhões em prémios para banqueiros

O juiz norte-americano Jed Rakoff rejeitou hoje o acordo de 33 milhões de dólares celebrado entre o Bank of America (BofA) e a SEC (Securities and Exchange Commission) para encerrar um processo no qual o banco é suspeito de ter enganado investidores sobre os planos do Merrill Lynch para pagar prémios de gestão aos administradores.

Segundo o juiz, o acordo é “inadequado”. Rakoff afirmou tratar-se de “uma sentença normal para a falsa declaração que materialmente afectou uma fusão multimilionária”.

Em 2008, o Merrill pagou 3,6 mil milhões em bónus, apesar de ter registado prejuízos de 27,6 mil milhões.

O Bank of America (BofA) concordou pagar 33 milhões de dólares para encerrar o processo movido pela SEC por ter enganado os investidores sobre os pagamentos de bónus aos executivos do Merrill Lynch.

“Tenho a impressão – disse o juiz – que [o acordo] foi uma ilegalidade destinada a fornecer á SEC uma fachada de que aplicou a lei e à administração do banco uma solução rápida para um inquérito embaraçoso. Tudo isto à custa das únicas vítimas – os accionistas.”

O caso voltará aos tribunais em Outubro.

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply