EUA: Conglomerado segurador AIG vai desaparecer

A seguradora norte-americana AIG, salva da falência pelo Estado, vai mudar de nome e será desmantelada, anunciou o presidente executivo, Edward Liddy, durante uma audição no Congresso para discutir os bilionários prémios pagos aos seus executivos.

O CEO da AIG informou os senadores que a subsidiária AIG Financial Products, a principal causadora das dificuldades do grupo, ainda é responsável por USD 1,6 mil milhões/bilhão em seguros relacionados com contratos de seguros contra  incumprimetos financeiros – Credit Default Swaps (CDS). Os contratos CDS celebrados pela AIG foram a principal causa dos gigantescos prejuízos (USD 99,3 mm/bi) registados em 2008. 

“Esta empresa será mais pequena até ao final de 2009. Mais pequena ainda no final de 2010”, afirmou Edward Libby, acrescentando que ao “tornar-se mais pequena, diminui-se o risco”.

“Estou a tentar desesperadamente evitar a queda descontrolada do grupo AIG”, concluiu.

Libby revelou que o nome AIG vai deixar de existir  por estar desacreditado. A empresa irá vender os activos e a seguradora “tal como existe há 90 anos, deixará de existir”.

O secretário do Tesouro Dos Estados Unidos, Timothy Geithner, anunciou na terça-feira que a empresa seria liquidada “de forma ordenada” de modo a “proteger os contribuintes”.

Horas antes, a AIG também anunciara a intenção de vender o edifício-sede, em Nova Iorque, e a alienação das participações em três empresas espanholas produtoras de energia solar. 

MRA Alliance/Agências

Leave a Reply