EU: Austríacos criticam salários dos eurocratas

O diário austríaco “Die Presse” fez uma investigação sobre os salários dos eurocratas devido às críticas de que a União Europeia (UE) padece de “muita burocracia e salários muito altos.” O artigo considera que, particularmente, no orgão administrativo mais importante – a Comissão Europeia – são pagos salários “especialmente elevados.” O chefe dos 27 comissários, o português José Manuel Durão Barroso recebe 12 vezes por ano 23 617,91 euros de ordenado-base. Os cinco vice-presidentes ganham mensalmente 21 383,40 euros im Monat. Os restantes 21 comissários são remunerados com 19 253,73 euros/mês. O jornal adianta que aqueles salários-base correspondem a mais do dobro (112,5%) do que recebem os restantes altos funcionários – 17 114,43 euros. A estes montantes, consoante o cargo hierárquico e as habilitações académicas, acresce um conjunto de subsídios de residência, deslocação, despesas de representação, etc. Os valores são brutos, estando sujeitos ao pagamento dos impostos comunitários e das taxas em vigor na Bélgica. MRA/Die Presse

Leave a Reply