Directora do FMI espera que justiça francesa a ilibe de acusações de desvio de fundos públicos

Christine Lagarde, actual directora do Fundo Monetário Internacional, deseja que as investigações da justiça francesa provem ser infundadas as suspeitas de ter cometido crimes de abuso de poder e desvio de fundos públicos quando aprovou o pagamento de uma multimilionária indemnização compensatória a um amigo próximo do presidente Sarkozy.

Os factos sujeitos a instrução judicial remetem à altura em que Lagarde era ministra da Economia. Para terminar uma contenda que opunha o empresário Bernard Tapie ao banco Credit Lyonnais, Lagarde decidiu atribuir uma indemnização compensatória a Tapie, amigo próximo de Nicolas Sarkozy, na ordem dos 285 milhões de euros.

Através do seu advogado, Lagarde manifesta-se completamente tranquila em relação ao processo, preferindo que avance e sirva para esclarecer “tudo o que foi dito e escrito sobre o assunto”. O causídico afirma que, “desta forma, não vão restar dúvidas, porque os factos serão apurados (…), não havendo motivos para abalar a sua serenidade”.

MRA Alliance/Euronews

Leave a Reply